Um dia desses, estava voltando para casa com o maridão e, ao lado do nosso carro, vi algo que me chamou atenção. Era alguma coisa entre um caixote de feira e uma gaveta velha que não consegui identificar direito, pois o negócio estava tão sujo, mas tão sujo, e o estacionamento estava tão mal iluminado, que ficava difícil saber o que era, mas mesmo assim coloquei na mala e vim pra casa, já feliz da vida sem nem saber direito o motivo da tal felicidade. E, como meu nome poderia ser perfeitamente ansiedade e o meu sobrenome praticidade, chegando em casa tratei logo de dar aquele banho com sabão e água sanitária na criança. E, apesar de já ter aprendido a lição n° 1 do manual dos trabalhos manuais, Volume I: água e madeira não combinam, eu tive que quebrar essa regra, gente! A coisa tava braba, um mix de resto de tinta,  cola,  mato e lama, tudo junto e misturado. Credo! Bom, pulando essa parte traumática… Depois de banho tomado e secagem oks, descobri, finalmente, o que era aquilo: um nicho de compensado! Ahhhh! E o que fazer com um nicho de compensado? Pense rápido e ganhe uma jujuba! 1, 2, 3… Valendo! 1 minuto… 2 minutos… 3 minutos… Já, sei! Vou fazer um oratório. Mas não qualquer oratório, queria um 100% reciclado. Diz se não tem tudo a ver com o meu achado?
E eu resolvi fazer o oratório, pois percebi que apesar de já ter feito vários, para tanta gente legal, nunca tinha feito um pensado para mim, com as minhas referências de cores, meu gosto, meu estilo… Algo só meu e de mais ninguém! (Sim, sou humana e estava um “tiquito” egoísta esse dia!). Bom, definido o projeto, passei para a fase 2: a execução. Beleza! Como a idéia era que ele fosse 100% reciclado, corri para o meu baú de retalhos (sim, eu tenho um baú de retalhos. E como ele me é útil… Um dia eu te mostro), e comecei a separar os meus preferidos. Depois, me muni de cola branca, estilete, sobras de fitas de cetim, botões velhos e um coração de veludo vermelho, que veio em um cartão de dia dos namorados que o maridão me deu ano passado. E pra quê? Calma, eu te mostro já, já! Kit pronto? Siiiim! Fui trabalhar… E no final do dia ele estava assim:
 
Para a lateral direita, escolhi xadrez.
 
Para a lateral esquerda, preto de bolinha vermelha 🙂
 
As margaridinhas? Só porque adoro! Olha o coração vermelho que te falei!
 
O nicho é vazado, olha! Facilita a minha vida, se eu quiser colocá-lo na parede!
  E o que coloquei dentro dele? Ah, o mimo dos mimos, olha ai:
Sagrada Família do meu acervo pessoal. Comprei  pronto, é de feltro, mas os brilhinhos e frus-frus foram idéias minhas, claro!
E como minha máquina não está lá grande coisa, tirei mais uma foto. Para te ajudar a ver melhor, apesar de achar que não melhorou muito…
 
 
Projeto pronto e delicioso de fazer. Resultado? A minha casa mais colorida!:)
 
Mari.

Comente:

comentários