Nossa, finalmente consegui aparecer por aqui! É que além do corre-corre louco da semana, tem chovido muuuuuuuuuuuito por esses lados e, quando isso acontece, é batata, a internet resolve tirar férias e me deixar na mão. Bom, mas deixando o bla bla, bla de lado… Hoje vim mostrar para vocês um projeto que há tempos zanzava no meu lap top. As minhas tatoos de parede. A idéia surgiu de uma necessidade. É incrível como na hora do “pega pra capar”, a gente consegue ter idéias ótimas, né? Morava ainda no cafofo alugado e, no final do corredor, que dava para os quartos, tinha uma parede sem graça e pequenina que impossibilitava colocar qualquer móvel, pois atrapalharia a passagem. Mas sabe quando o bicho da impaciência te pega? Eu só pensava em colocar um móvel lá, e eu queria um turquesa com cara de antiguinho, é mole? Mas como? Se nem dava para passar uma pessoa por lá? Imagine um móvel. Pensei, pensei, pensei… As alternativas eram: colocar fotos (muito batido!), uma tela (mais uma?), um adesivo (clichê!). Na hora H, eu sempre voltava atrás, queria mesmo era o bendito móvel antiguinho turquesa. Até que um dia, sozinha em casa, eis que uma luz se acendeu (plim!). Peguei rápido o meu material básico: lápis, borracha, tintas e pinceis… Desenhei o móvel que eu queria na parede e depois o pintei. Resultado? Um móvel  turquesa e antiguinho como queria. Sim, pintei o móvel na parede!!!! Infelizmente, há 4 anos atrás nem sonhava em ter um blog, logo, não me preocupei em tirar fotos, mas como o negócio de tatuar na parede deu certo, eu vou conseguir mostrar agora uma tatoo que eu fiz por encomenda para uma cliente: ela queria um móvel vermelho, então, realizei o desejo dela…  Quer ver? Olha aí:
 
 
 
A cúpula é pintada e tem aplicação de flores em tecido
A idéia de tatuar na parede é uma ótima opção para: quem não quer gastar com um móvel novo; para quem tem pouco espaço, e, principalmente, para quem quer ter um espaço super personalizado… Gostou? Quer mais informações? Clica aqui!

 

 
Mari. 

Comente:

comentários