Pois, bem, o dia chegou. O primeiro post do projeto: você que fez!
Lembra dele? Muita gente já havia me perguntado se ele sairia mesmo e se ainda poderia mandar os projetos. A resposta é sim para as duas peguntas!
 
Para quem é novo por aqui, explico: tudo começou da minha vontade de expandir conhecimento na arte do “faça você mesmo”, afinal, sou da turma do “o que é bom deve ser compartilhado”! Sei que tem tanta gente por aí que gosta de colocar a mão na massa, de colorir seu lar, que pensei: porque não arrumar um lugar nesta casa para compartilhar projetos e ideias legais? E assim o projeto tomou forma. E olha, fico emocionada com as belezuras que recebo, projetos lindos e inspiradores de todo lugar que, tenho certeza, vão te inspirar também.
 
Hoje é o dia da Jo! =)
 
Ficha técnica:
Nome: Joana Haydée,
Cidade: Rio de Janeiro (Cidade Maravilhosa, cheia de encantos mil…)
 
A história por ela mesma:

“… Um belo dia estava eu chegando do trabalho quando me deparei com esse móvel lindíssimo de madeira de lei “abandonado” na portaria do prédio. Quando eu perguntei para os porteiros do que se tratava, me disseram que um morador havia descartado… Recrutei uns meninos do prédio que me ajudaram a subir com ele para o meu apartamento (minha mãe chocou!)..rs, mas eu não parava de pensar que ele ficaria lindo demais.”

                                                            O achado da Joana!
Quem teve coragem de se desfazer dessa lindeza? Sorte da Joana! =)
 
E do quê esse projeto precisou para ganhar vida (além de muito amor!)?

“- Pincéis, rolo, bandeja, tinta acrílica, verniz, lixa para madeira;
 – Massa para madeira ( para corrigir imperfeições);
 – Puxadores novos (na verdade comprei dois novos que usei nas gavetas pequenas e deixei as gavetas de baixo com os puxadores originais que levaram uma limpeza de Silvo. Os puxadores foram uma dificuldade a parte, por que eu queria manter todos os originais,mas não encontrei de forma nenhuma puxadores de prego, como são os da gaveta grande, então comprei o mais parecido possível).”
 
O processo
 
 Lixa daqui, pinta acolá e voilá!
 

 

E o tempo de execução?
“O trabalho de reforma em si deve ter durado cerca de uma semana ou duas semanas, primeiro porque eu só tinha de noite para fazer e depois por causa do tempo de espera entre as demãos.  Levei praticamente um final de semana inteiro lixando o móvel, na mão..rs, e depois encarando o meu primeiro trabalho de pintura.” 

 

O que achou do resultado?


 O resultado não ficou perfeito tecnicamente, claro que não. Mas ficou bom o suficiente para eu ter recebido já algumas ofertas por ele, e de fazer outras reforminhas nos móveis dos amigos.  Esse vermelhinho vai me acompanhar por muitos anos, não vendo de jeito nenhum! É o meu xodó!


 
Modesta a moça! Ficou linda! E vermelha então… Suspiros aos montes!
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Digam se a moça não leva jeito. Cômoda linda, fazendo bonito no quarto dela! Ela é a prova de que: quem tem coragem, vontade e um olhar certo sobre as coisas pode criar coisas maravilhosas… =)
 
Para quem tava curioso, esta é a Jo, ao lado do seu xodó (ou será nosso?)
 
Obrigada Jo por compartilhar com o Minha Casa + Colorida tanta inspiração. 
E então, vem me dizer que não abrimos a sessão com chave de ouro!? Me diga aí: você é assim como a Jo? Gosta de colorir a vida? Gosta de colocar a mão na massa sem medo de errar e ser feliz? Então acho que o seu lugar é aqui! 

 

Te espero! minhacasamaiscolorida@gmail.com  

 

Mari.
 
 

Comente:

comentários