Parece que foi ontem que ele nasceu, mas já fez 1 ano. E como não poderia deixar de ser, resolvemos celebrar esse momento tão especial nas nossas vidas. O primeiro ano de vida do Francisco foi também a celebração do meu primeiro ano e do Fabrício como pais de dois, e do primeiro ano do Antônio como irmão mais velho, então, tínhamos muitas coisas botinas e importantes para celebrar. E diferente de todas as festinhas que já fizemos para o Antônio, resolvemos celebrar o primeiro ano do nosso caçula longe de casa, em outra cidade, perto do mar, da minha família, no nordeste. Mas igual a todas as outras festinhas para o Antônio, a do Francisco também foi daquelas festas feitas a muitas mãos. Mãos afetuosas, mãos carinhosas, mãos de pessoas muito especias para mim.

Quando propus, no começo do ano passado, viajar para fazer a festa tão longe de onde moramos, todo mundo topou na hora. E foi assim que minha família colocou a mão na massa, literalmente, mesmo a quilômetros de distância, para que minhas ideias saíssem do papel e tomassem forma. 
Foi assim, entre chamadas de vídeos. Entre mensagens de áudio que tudo se tornou real.
Fizemos para nosso caçula uma celebração com sabor de infância. Com casa cheia de crianças, de risadas fartas e muitos abraços de saudade e alegria. Minha tias prepararam o almoço, do jeito que minha vó fazia. Enquanto isso, outra parte da família me ajudava na decoração da mesa… De repente a festa ficou pronta. De repente a casa estava cheia. De alegria, de afeto, da minha família tão querida. Todo mundo junto festejando o primeiro ano do Francisco, o primeiro ano da nossa vida depois da chegada do nosso menino, festejando também o nosso encontro depois de tantos anos. E foi tão bonito, que nem sei como agradecer. Foi tão bonito que nunca vou esquecer. 
Ter escolhido comemorar o primeiro ano do Francisco, no sítio dos meus avós foi das coisas mais bonitas que fiz na vida. Durante o dia todo meus olhos marejaram e meu coração não parou de pulsar acelerado um único segundo. Lembrando da minha infância. Lembrando dos meus avós, que moraram a vida toda ali. Que construíram cada cantinho daquele lugar que faz parte de quem sou. Que criaram seus 11 filhos ali. Que viram muitos dos seus netos e bisnetos crescerem ali. Lembrei muito do meu pai que, estaria ali com sua alegria contagiante, vibrando com a gente como só ele sabia fazer (e sei que de muitas formas ele estava, sim). Reunir minha família, naquele domingo, do dia 20 de janeiro, para celebrar a vida do Francisco, foi muito mais especial do que eu imaginei que seria. E vai ficar guardado para sempre na minha lembrança. Vai ficar guardado pra sempre no meu coração. Foi lindo! Foi sim… 💛

Os registros forma feitos por mim e pelo meu primo e espero que possa mostrar um pouco de como foi esse dia tão especial para todos nós!

Topo do bolo representando a nossa família e quadrinhos do fundo da A_festa do Ano
Caixotes de feiras empilhados organizaram as lembrancinhas.

Até mais, Mari.

Comente:

comentários